O que é Cultura de Paz?

por T.Y.S. Lama Gangchen Rinpoche

Pelo poder da Verdade e a atenção de todos os seres humanos,
Que a cultura de violência seja transformada numa cultura de não-violência
Notícias violentas sejam transformadas em notícias não-violentas
Pessoas violentas sejam transformadas em pessoas não-violentas
Empregos violentos sejam transformados em empregos não-violentos
Esportes violentos sejam transformados em esportes não-violentos
A medicina violenta seja transformada em medicina não-violenta
Mentes violentas sejam transformadas em mentes não-violentas
Terapias violentas sejam transformadas em terapias não-violentas
A religião violenta seja transformada em religião não-violenta
O ambiente violento seja transformado em ambiente não-violento
O alimento violento seja transformado em alimento não-violento
A viagem violenta seja transformada em viagem não-violenta
A sociedade violenta seja transformada em sociedade não-violenta
A pesquisa científica violenta seja transformada em pesquisa científica não-violenta

Por favor
Paz com tudo,
Tudo com Paz

Precisamos gradualmente adotar atitudes de não-violência nas diferentes áreas da cultura moderna e criar uma Cultura de Paz – no trabalho, ciência, medicina, relações internacionais e instituições nacionais. Desenvolver uma cultura de não-violência significa renunciar à violência e aceitar a paz interna, social e mundial.

Não há necessidade de trocar de religião, idioma, culinária, moda ou qualquer aspecto de nossa cultura nacional ou regional. Todos nós temos nossos próprios problemas culturais onde não conseguimos mais distinguir entre violência e não-violência. Precisamos mudar esta situação e parar de criar as causas de nosso sofrimento pessoal, social e ambiental.

Atualmente, a base de nossa cultura é não-pacífica e perturbada, e reconhecer isto é o primeiro passo em direção a uma Cultura de Paz. Precisamos examinar de onde vem toda a violência que experimentamos – das outras pessoas ou de nossas próprias reações internas? Isto é importante porque nossas próprias palavras, comportamento, pensamentos e emoções são não-pacíficos! A base de uma cultura de paz é iniciar conosco e nossas próprias reações.

Existem causas internas e externas de violência, mas se olharmos profundamente nós reconheceremos que todas se originam na nossa mente, nas atitudes mentais distorcidas. Portanto, se queremos criar uma cultura pacífica, precisamos criar mentes pacíficas. Como podemos fazer isso? Identificando exatamente quais ações físicas, palavras e pensamentos nos causam problemas e sofrimento em nossa vida diária, e quais não, e o que parece ser nosso amigo mas na verdade é nosso inimigo. Por exemplo, quando sabemos que fumar faz mal e mesmo assim continuamos e sentimos prazer em fumar.
Precisamos reconhecer nossa violência interna antes que nosso corpo e mente sejam danificados e seja tarde demais, ou que tenhamos que gastar toda nossa energia e dinheiro reparando os danos.

Se nós queremos começar a transformar nossas atitudes internas existe algo que precisamos deixar claro – nossa natureza humana, a essência de nossos corações e mentes é não-violenta, é pacífica. Neste momento, nossa mente original – nossa natureza não-violenta – tem estado encoberta por influências negativas e emoções tais como raiva, ciúme e ódio, ao ponto de nos convencermos que estas emoções negativas são nossa verdadeira natureza humana. Entretanto, pelo fato de que nossa natureza original é pacífica e não-violenta, podemos gradualmente recuperar nossa verdadeira natureza humana, renunciando aos diversos tipos de violência mental, verbal e física em nossa vida. Isso significa que precisamos evitar a informação negativa e más influências – podemos todos os dias fazer uma coisa positiva a mais e uma negativa a menos. Todos nós temos essa possibilidade.

X